Archive for the ‘Frames’ Category

Community S03E04

outubro 20, 2011

SPOILER ALERT

Remedial Chaos Theory é a definição perfeita de tudo que eu adoro em Community. Abed e Troy estão fazendo uma festa em comemoração ao fato de agora eles serem “room-mates” e convidam todos para uma noite de “Yahtzee” e pizza.

Eventualmente ninguém quer descer pra pegar a pizza, eis que Jeff sugere que a pessoa que vai descer vai ser decidida no jogar do dado do Yahtzee e cada pessoa é designada um número. Abed com sua lógica nerd/geek/robótica diz que ao fazer isso Jeff está criando seis possíveis realidades… e o que vemos em seguida é um episódio nos moldes de Feitiço do Tempo (Groundhog Day), e como um simples jogar de dados muda tudo.

A ideia de mundos paralelos e realidades alternadas é quase que uma exclusividade do mundo nerd (Fringe, Star Trek, Earth One & Two etc.) então não é um episódio pra qualquer um, mas Community também não é uma série pra qualquer um… ela requer um certo pedigree em “zaniness”. Tecnicamente falando os roteiristas puderam trabalhar mais afundo as diferentes personalidades sabendo que tinham carta branca pra fazer o que quiserem com os personagens em linhas fictícias de realidade. Mesmo não acontecendo “nada”(linearmente falando) ficamos sabendo que Jeff e Anne estão cada vez mais próximos de começar uma relação, Britta está cada dia mais hippie (episódio anterior com ela anti-estabelecimento) fumando maconha, Pierce ainda sofre com medo de rejeição do grupo, Shirley luta pra ser uma figura materna e Troy parece que está interessado em Britta. Abed continua Abed.

Eu poderia descrever cada um dos cenários mas somente dois se mostram 100% essenciais. O primeiro é quando o dado cai no número Um e quem desce para pegar a pizza é Troy, que corre para não perder nada do que pode acontecer. Annie tropeça na bola de Indiana Jones, Peirce leva um tiro na perna e Britta sem querer bota fogo no chão. Troy entra pela porta pra presenciar tudo isso mais um Troll Norueguês de Cerâmica que ele odeia. É a realidade mais brutal e assim a mais engraçada. A a outra é a realidade aonde Abed pega o dado no ar e percebe que Jeff faz isso porque seria matematicamente impossível ele ser escolhido, já que são sete pessoas. Jeff desce e o que vemos é que esse cenário é o mais “feliz”, eles não precisam de Jeff, é Jeff que precisa deles.

O final com a realidade mais “dark” é a cereja no topo do sundae. Abed sugerindo que eles se tornem uma aliança do mal somado com os “evil goatees” (referência a Evil Spock) e  as laringes queimadas  de Troy foram momentos em que eu não conseguia nem respirar de tanto rir. Enfim… um episódio perfeito.

Anúncios

Suburgatory S01E01

outubro 4, 2011

SPOILER ALERT

A ABC está com uma boa grade de comédias, Modern Family é seu maior carro chefe, mas temos também The Middle e Cougar Town, que apesar de não serem maravilhas, são séries competentes e que evitam o humor repetitivo e sem criatividade/graça da CBS. Suburgatory tem potencial de ser mais uma boa adição a essa boa grade. Tessa ( a lindíssima Jane Levy) é uma jovem que adora morar na cidade grande, mas depois de um freakout sem motivos de seu pai, acaba se mudando para o subúrbio. O elenco conta com a maravilhosa Cheryl Hines (de Curb Your Enthisiasm), o engraçadissimo Alan Tudyk (o pirata de DodgeBall) e Allie Grant (que roubou meu coração com Isabella Hodes de Weeds).

Super Fast and Furious Ratings

outubro 2, 2011

SPOILER ALERT

The Office S08E02

Community S03E02

Parks and Recreations S04E02

The Middle S03E01-02-03

Archer S03E02-03

It’s Always Sunny In Philadelphia S07E03

Harry’s Law S02E01

How To Be A Gentleman S01E01

2 Broke Girls S01E02

Castle S04E02

Two and A Half Men S09E02

Terra Nova S01E01

setembro 30, 2011

SPOILER ALERT

A superprodução da FOX finalmente estréia e eu esperava mais do marketing e da recepção do programa. Diferente de Walking Dead a série não está “bombando” como eu previa… colé gente? Dinossauros! Mas eu tenho que admitir que depois de assistir ao piloto eu agora compreendo o porque dessa recepção mais fria. Não que o episódio seja ruim, pelo contrário ele acerta mais do que erra, mas ele tenta ser Jurrasic Park…  que ele não é. A cena em que primeiro vemos os dinossauros em Jurrasic esta entre as maiores da história do cinema, além do fato que na TV nós tendemos a não dar a devida atenção para esses espetáculos visuais.

O começo do episódio talvez seja o seu maior defeito. Existe toda uma mitologia por trás daquele mundo condenado pela poluição que não foi explorado de forma interessante. Os seres humanos consumiram a Terra de forma tão agressiva que o ar se encontra em um estado avançado de poluição. O ar é tão poluído que se faz necessário o uso constante de máscaras de oxigênio. Jim Shannon é um policial (seria legal poder ter visto ele em um cenário Blade Runner, mas não, isso só nós é mostrado por falas) que é casado com Elizabeth, a lindíssima Shelley Conn, e mora em um pequeno apartamento com seus três filhos, o que é contra a lei de controle de população (que só permite dois filhos por casal). Depois de ser revistado e pego em flagrante, Jim agride os policiais e acaba preso por 2 anos. Depois de uma fuga (que merecia mais tempo também para poder estabilizar o quão bad-ass esse Jim pode ser) , Jim e sua família conseguem burlar o sistema e entrar em Terra-Nova, um brecha na linha do espaço-tempo, aonde o ser humano consegue voltar no tempo para a era dos Dinossauros.

Not Jurrasic Park

Se você não é criacionista, você deve estar se perguntando, de que serve voltar no tempo se nós sabemos que algo MUITO bizarro mata todos nossos amigos dinossauros? Bem, eles meio que respondem isso ao dizer que se trata de uma nova linha no tempo e o que eles fazem aqui não reflete no futuro. Se esse é o caso porque toda a onda de viagem no tempo? Porque não colonizar outro planeta? Resposta? Por que as comparações com Pandora de James Cameron iam matar essa série.

Vamos lá, voltamos no tempo. Uma nova colônia de cientistas, militares e civis tenta uma segunda chance ao não arruinar o nosso planeta. Todos trabalham em algo, Elizabeth, que é doutora renomada, trabalha na ala de enfermagem, os adolescentes passam por orientação e Jim fica encarregado de ser jardineiro. Stepehn Lang (o vilão de Avatar) é o Commander Taylor, homem que é a voz soberana de Terra-Nova e estava no primeiro grupo a passar pelo “portal” e como sempre está completamente bad-ass-motherfucker. Josh, filho mais velho de Jim e Elizabeth, decide virar aquele típico adolescente idiota e parte com mais adolescentes idiotas para além dos muros de segurança. É claro que tudo dá errado.

Ficamos sabendo também que existe um grupo independente que se rebelou contra Terra-Nova/Taylor chamado de sixers, devido ao fato que eles foram todos da sexta equipe que passou pelo portal. Os militares de Terra-Nova agora tem que enfrentar os sixers, dinossauros e salvar um bando de adolescentes idiotas. Quando a ação começa você meio que esquece todos os problemas que a série tinha até então, porque SHIT GETS SERIOUS REALLY FAST. Eu me peguei completamente submerso nas cenas com os Cornataurus e os Slashers.

Essa é uma série produzida por Spielberg que tem potencial pra ser uma boa diversão e também fonte de mistérios a la “Lost”. Mas ela não pode sobreviver somente das cenas de ação. Todo bom filme/seriado de ação é primeiramente sustentado por um enredo intrigaste de alguma forma. Não precisa ser genial, mas não pode ser banal. Aqui está minha esperança que eles cortem logo essa  fase “adolescente chato” de Josh e parta pra coisas mais interessantes como sobrevivência e sociedade “medieval”.

Happy Endings S02E01

setembro 29, 2011

SPOILER ALERT

Ahhhh… nada como o retorno de uma série querida. A sensação de acordar e saber que você vai poder assistir a aquele programa  que acima de tudo, te faz rir. Atualmente eu tenho três comédias prediletas… aquelas que independente de serem as melhores ou não… são as que eu mais gosto; “Parks and Recreations”‘  “Community” e “Happy Endings”. E posso dizer que após apenas 13 episódios, eu estou completamente apaixonado pelo estilo de humor dessa série.

This is my new F.R.I.E.N.D.S.

O episódio começa com os seis amigos comemorando o um ano do dia em que Alex fugiu do casamento com Dave. Estão todos na cama tomando champagne e comendo frutos do mar. Descrever mais a cena não lhe faria justiça, digamos somente que ela culmina em um momento memorável. A química entre os integrantes do elenco é formidável, não tenho como descrever minha felicidade ao sabe que Damon não ia largar a série pra fazer “New Girl” com Zoey Deschanel.

Max e Brad, que são totalmente BFF, estão tendo problemas. Max não consegue compreender que Brad precisa ter amigos fora do circulo central e Brad nao consegue compreender que ele não está sabendo lidar com essa situação. De todos os sub-plots do episódio, esse de Max e Brad é o mais fraquinho, mesmo eles sendo meus personagens prediletos.

"I don't think that's a very bright idea"

Penny acaba de se mudar para um novo apartamento, no entanto descobre que duas senhoras morreram lá e que muitos dos viznhos consideram o lugar mal-assombrado. Eu me apaixonei com Penny, eu adorei quando ela descobre que fala italiano quando bêbada, achei fantástico quando Max diz que ela é o “offensive stereotypical gay guy of the group” e eu simplemente morri de rir com o Jazz-Kwon Do. Não preciso nem dizer que eu adorei toda a neura dela em achar que ela vai virar uma velha solteira que assiste “The View” e “The Good Wife”.

"Love times love divided by love equals love to the power of love."

E finalmente temos Alex, Dave e Jane. Jane, com sua necessidade de controlar/ajudar tudo/todos, convence Dave e Alex a compartilharem todas as mentiras brancas que eles vivem se contando pelo bem da relação. As mentiras vão das mais óbvias (eu nunca gostei de seu cavanhaque) às mais esquisitas (eu nunca gostei de sua dança do bambolê<que é muita LINDA>) até as mais esdrúxulas (Richard Gere is not a Hurricane Katrina denier, I just said that to you so we wouldn’t have to watch Pretty Woman for the 74th time.)

No final temos mais um episódio completamente fantástico, que corrobora com tudo que eu já sentia por essa série.

Fast and Furious Ratings

setembro 29, 2011

SPOILER ALERT

Harry’s Law S02E01

Eu adoro David Kelly e suas séries de tribunal. Harry’s Law retorna para sua segunda temporada depois de se tornar um dos maiores sucessos comerciais da pobre NBC. No primeiro caso Harry tem que defender Alfred Molina, que é acusado de matar sua esposa. Do outro lado temos a sempre talentosa Jean Smart (a eterna Martha Logan) que aparentemente vai ser a grande vilã dessa temporada. Harry não vai ser a melhor coisa que você vai assistir, mas te diverte como poucas.

Charlies Angels (2011) S01E01

What a piece of sh#t!

Jesus, que coisa triste é essa série. Remake desnecessário de uma série besta, mas vamos lá. Nós já sabemos o plot, Charlie contrata 3 mulheres (que de tão magras quebrariam com uma brisa) para combater o crime como vigilantes. As cenas de luta são obviamente aceleradas, os diálogos são toscos (Abby put the cat in cat burglar) e as atuações, meu Deus, as atuações são as piores. Isso aqui fede de tão ruim.

It’s Always Sunny In Philadelphia S07E02

Mais um grande episódio de IASIP que dessa vez ataca as nuanças de Jersey Shore. A galera desce para o litoral para curtir a brisa e o sol. Pra quem se lembra, Charlie tem um problema com viagens… e a resolução não podia ser mais engraçada. Apesar de não adorar as cenas de Dee e Dennis as cenas com Charlie/”The Waitress” e Mac/Frank são mais que maravilhosas. Eu não esperava dois episódios tão engradados assim de primeira.

Up All Night S01E02

Up All Night consegue mais um bom episódio e segue viva no meu HD. Adorei o fato de Chris e Regan completamente perderem a cabeça ao tentarem impressionar os novos vizinhos. O dialogo entre os dois ao postarem coisas no facebook é maravilhosa. Gostei também da história de Maya Rudolph, que não consegue superar o fato do bebê de sua melhor amiga chorar toda vez que está próxima dela.

Alphas S01 Complete

Quem acha que Heroes foi uma boa série (really?) eu recomendo assistirem a essa pérola do SyFy, responsável pelos maravilhosos Battlestar Galactica, Eureka e Wharehouse 13 além de ser um dos meus canais prediletos. Alphas são pessoas com poderes extra-humanos, seja controlar brevemente a mente de uma pessoa, seja um incrível senso de olfato e etc, e no centro está do Dr. Rosen (David Strathairn de Boa Noite, Boa Sorte). Agindo como uma espécie de Charles Xavier (o professor X de X-Men) ele monta um pequeno grupo responsável por ajudar ou prender Alphas, tudo depende das atitudes dos suspeitos. São 11 episódios maravilhosos que vão te prender e te deixar querendo mais. É uma pena que Heroes tenha feito tanto sucesso sem merecer um pingo dele, já essa série sofre por não está em um canal de maior visibilidade. Pode assistir que vale a pena.

Modern Family S03E03

Estamos no terceiro episódio e as coisas melhoraram em comparação com o piloto. As histórias foram um pouco mais originais e as piadas foram melhores… foi realmente um episódio muito engraçado. Acompanhamos quatro histórias nesse episódio, Claire tentando lidar com Alex e Haley sendo colegas, Gloria com ciúmes do cachorro novo de Jay, Mitchell e Cam entrando e Jejum e finalmente Luke ajudando Phil a se tornar um equilibrista. A história mais fraca é a de Gloria, que tem seus momentos, mas acaba não chegando a lugar algum. Eu adoro como Cam vira uma diva de poderes catastróficos quando se tira seus alimentos. O pêmio no entanto vai pra Phil e Luke que são responsáveis pelas cenas mais histericamente engraçadas desse episódio.

The Good Wife S03E01

setembro 26, 2011

SPOILER ALERT

O único drama da TV aberta americana que eu assisto regularmente acaba de voltar para sua terceira temporada. Exibida agora aos Domingos, grande sinal que a CBS confia no sucesso comercial da série, “The Good Wife” retorna de forma gloriosa continuando com os eventos vistos no último episódio da segunda temporada. Pra quem não se lembra, a última cena da segunda temporada é Will partindo pra cima de Alicia enquanto as portas do elevador se fecham. A terceira temporada começa com as porta de um elevador abrindo e Alicia saindo de dentro com um sorriso de orelha a orelha (G-E-N-I-A-L).

I just had sex and it felt so good!!

Juliana Marguilies, que acabou de receber um Emmy pelo papel, está mais linda do que nunca e recebe um caso extremamente complicado; um rapaz palestino é acusado de matar um colega de universidade judeu. Adoro quando séries de tribunal (Boston Legal, Harry’s Law e Drop Dead Diva) debatem temas controversos ou politicamente complexos em seus roteiros, e ninguém faz isso melhor que The Good Wife. Do outro lado do tribunal está Cary Agos (que eu indiquei a ator coad. em meu Emmy), um dos personagens mais interessantes na TV atualmente, que agora está trabalhando para Peter Florrick, ex-marido de Alicia. E esse é op segredo de The Good Wife, um excelente arco  principal (Alicia – Peter – Will) cercado por maravilhosos pequenos arcos (Casos do tribunal – Kalinda – Cary – Os filhos – a firma – Eli Gold).

Be mindful of the living Force, my young Padawan.

Adorei o fato de Eli Gold trabalhar agora no mesmo escritório de Alicia (na sala ao lado) e a conversa que ele tem com Peter, aonde Florrick diz que Eli não quer um candidato divorciado. Mais um grande episódio pra uma série que só fica melhor com o passar dos anos.

Person of Intrest S01E01

setembro 25, 2011

Velho… ainda não sei o que eu achei dessa série/piloto. Estou dividido entre achar besta ou achar que existe uma boa proposta por trás. Vamos ver se enquanto eu escrevo isso a ficha cai. Resumão da ópera: Jim Caviesel é um ex-militar que depois de uma tragédia (que não sabemos ainda o que é, afinal se trata de uma série produzida por JJ Abrams) vira um “drifter”. Depois de espancar uns sete mafiosos ele chama a atenção de Michael Emerson, que o recruta para prevenir crimes que ainda não aconteceram.

We are good actors with terrible lines.

Como ele sabe desses crimes, você se pergunta… bem, ele criou um super-computador que utiliza as milhões de câmeras espalhadas por NY que consegue calcular possíveis crimes (yeap I know, stupid right?). Os diálogos são toscos, as atuações não convencem, a maquiagem (barba e machucados) são fracas… enfim o que foi que eu gostei?  Eu pessoalmente sou um “sucker” por bad-ass-motherfuckers (vide Jack Bauer, John McClane, Rambo, Capitão Nascimento e etc.), e isso parece que vai ter muito aqui…Enfim,  vamos ver se eu consigo me separar dos sentimentos ruins e curtir essa série sem compromisso.

Jack Bauer feelings

Community S03E01

setembro 24, 2011

SPOILER ALERT

Community é sem sombra de dúvida uma série de comédia diferente das outras. O estilo de humor, a proposta, os personagens, os roteiros … todos são únicos da própria série. O episódio da segunda temporada começa com um “And we’re back” de Abed que abre uma maravilhosa sequência de abertura. A terceira temporada consegue superar aquela cena com um mini-musical aonde o elenco canta que eles vão ser mais normais… mais convencionais e vão fazer mais sucesso (PS: o Emmy mostrou que é um lixo ao não nomear essa série fantástica).

"We're gonna have more fun and be less weird than the first two years combined!"

O grupo debate sobre o que vão fazer em relação a Pierce, que na temporada passada cometeu verdadeiras atrocidades escolares. Jeff meio que faz a cabeça de todos a deixarem Pierce de lado ( We’ve parted ways with our closest, oldest, craziest, most racist, oldest, elderly crazy friend.) . A mesa (de estudo) vira um simbolo da união deles que segundo Jeff evolui da forma de grupo de estudo para amizade verdadeira, no entanto ele só fala isso pra separar Pierce do resto.

Biology 101

Na aula de biologia, Jeff sem querer provoca a fúria do professor Kane (Michael K. Williams que entrou na história da TV como Omar de “The Wire”) e acaba expulso da aula definitivamente. Pierce então entra em seu lugar e Jeff agora sente na pele a dor da solidão. Enquanto isso Dean Pelton (Jim Rash, que agora tem seu nome na abertura <nerds sorriem>) tem que enfrentar seu vice-reitor, Laybourne (interpretado pelo sempre maravilhoso John Goodman).

"I forgot everything you said before rectum!"

Para aqueles que sentiram saudades das nerdices/weirdness de Abed, ele surta completamente ao saber que Cougar Town (que vai mudar de nome) foi puxado para midseason, o que é um indício do fim da série. Britta indica pra ele a versão britânica do show “Cougarton Abbey” (genial) sem pensar nos efeitos colaterais que shows de apenas seis episódios poderiam ter em Abed. Esse subplot foi exatamente como as séries britânicas; curto, preciso e completamente satisfatório.

"That's the great thing about British TV. They give you closure."

Esse foi mais um episódio forte pra NBC, que deveria ter levado todos os Emmys esse ano. Community, assim como seus irmãos, Up All Night, The Office e Parks and Recreations, começa com o pé direito nessa temporada. Não sei se muitos notaram, mas esse episódio teve maravilhosas referências a filmes de Stanley Kubrick.

2001: Space Odyssey

The Shining

Parks and Recreations S04E01

setembro 24, 2011

SPOILER ALERT

Minha série “menina dos olhos” retorna para sua quarta temporada. The stakes are high devido ao fato que a terceira temporada foi básicamente perfeita. Começamos exatamente aonde terminamos, Leslie acabou de ser convidada pra concorrer como prefeita e vemos Ron fugindo de Tammy One; a cena em que a gente descobre que ele tem uma mochila com suplementos escondida em um buraco na parede é simplesmente fantástica.

Ron, a man with a plan!

Temos alguns pequenos arcos ligados a arcos grandes nesse episódio. Leslie está na fase inicial do planejamento da sua corrida pelo gabinete enquanto ela luta pra manter sua relação com Ben. Amy Poehler merece todos elogios ao conseguir criar uma personagem incrivelmente carismática e engraçada ao mesmo tempo.Chris (what’s up with Rob Lowe’s hair?) e Ben tem que lidar com uma crise instaurada por uma foto de um pênis que foi mandada para todos funcionários do governo. “Ann Perkins!” comenta que o dono do pênis pode estar doente devido ao tamanho do seu saco escrotal, fato que Chris compartilha com os outros. Minutos depois o celular de Ann não para de receber fotos de pênis alheios.

"Your inbox is literally filled with penises!"

Eu fiquei triste de não termos a presença constante de Tom, que está divulgando seu trabalho na Entertainment 7/20, mas sinto que ele vai retornar na campanha de Leslie. Enquanto Ron ainda está sumido (sim fugindo de Tammy One) , April está ocupando seu lugar no escritório e tentando ajudar Andy a achar sua paixão na vida (adoro quando Andy diz: “my dream is to be the world’s greatest rock star, which could be 3-5 years from now.”). Leslie decide que tem que contar tudo pra Ben e por, infelizmente, um fim nessa relação. No jantar ela começa a falar e Ben diz saber do que se trata. Ele insiste em que ela abra um presente antes de continuar. Leslie achando aquilo muito romântico foge pela tangente e procura ajuda com seu seu sábio “mentor”, Ron.

This is Ron with a 3 week beard!

Nick Offerman é um desses atores que adora fazer mudanças em seu rosto; cornrows, cabelo queimado, bigode semi raspado e agora uma barba gigante após somente três semanas. Ron is a man’s man. A cenas com os dois é obviamente fantástica e culmina com ambos realizando que eles precisam parar de fugir e encarar os seus problemas de frente. Leslie avisa aos funcionários (menos Ben) que vai concorrer para o cargo e aceita Andy como assistente. A cena em que Leslie e Ben terminam o relacionamento é fantástica. BEn força Leslie a abrir a caixa, dentro dela um broche com “Knope 2012” que mostra que Ben já sabia que o relacionamento iria terminar alguma hora. Ele sabe que tudo que ela conseguiu em sua vida foi devido a sua garra, talento e perseverança, mas tudo que os tabloides iriam falar é que ela conseguiu tudo dormindo com seu chefe. Ben então termina com Leslie, ambos sorriem mas com os olhos cheios de lágrimas (PS: nao gosto de casais que terminam e voltam, mas nesse caso faz todo sentido eles forçarem o término antes da campanha). Corta para Leslie oficializando sua candidatura e todos nerds sorriem… esse ano promete.

Momento "Ohhhh" 2

O episódio termina com Tammy One e Ron se “enfrentando”. Tivemos somente um gostinho do que Patricia Clarkson pode ser, mas tudo promete que ela seja mais um grande personagem pra esse elenco maravilhoso. Adorei o fato de Tammy trabalhar pra o IRS, divisão do governo que deve mais irritar Ron (lembra da explicação maravilhosa que Ron dá pra uma menina sobre impostos?). Parks começa com o pé direito como era de se esperar.

"She has the tracking ability and body odor of a bloodhound"

PS: Não posso esquecer de comentar que Jeff é um homem bem dotado.