Happy Endings S02E01

SPOILER ALERT

Ahhhh… nada como o retorno de uma série querida. A sensação de acordar e saber que você vai poder assistir a aquele programa  que acima de tudo, te faz rir. Atualmente eu tenho três comédias prediletas… aquelas que independente de serem as melhores ou não… são as que eu mais gosto; “Parks and Recreations”‘  “Community” e “Happy Endings”. E posso dizer que após apenas 13 episódios, eu estou completamente apaixonado pelo estilo de humor dessa série.

This is my new F.R.I.E.N.D.S.

O episódio começa com os seis amigos comemorando o um ano do dia em que Alex fugiu do casamento com Dave. Estão todos na cama tomando champagne e comendo frutos do mar. Descrever mais a cena não lhe faria justiça, digamos somente que ela culmina em um momento memorável. A química entre os integrantes do elenco é formidável, não tenho como descrever minha felicidade ao sabe que Damon não ia largar a série pra fazer “New Girl” com Zoey Deschanel.

Max e Brad, que são totalmente BFF, estão tendo problemas. Max não consegue compreender que Brad precisa ter amigos fora do circulo central e Brad nao consegue compreender que ele não está sabendo lidar com essa situação. De todos os sub-plots do episódio, esse de Max e Brad é o mais fraquinho, mesmo eles sendo meus personagens prediletos.

"I don't think that's a very bright idea"

Penny acaba de se mudar para um novo apartamento, no entanto descobre que duas senhoras morreram lá e que muitos dos viznhos consideram o lugar mal-assombrado. Eu me apaixonei com Penny, eu adorei quando ela descobre que fala italiano quando bêbada, achei fantástico quando Max diz que ela é o “offensive stereotypical gay guy of the group” e eu simplemente morri de rir com o Jazz-Kwon Do. Não preciso nem dizer que eu adorei toda a neura dela em achar que ela vai virar uma velha solteira que assiste “The View” e “The Good Wife”.

"Love times love divided by love equals love to the power of love."

E finalmente temos Alex, Dave e Jane. Jane, com sua necessidade de controlar/ajudar tudo/todos, convence Dave e Alex a compartilharem todas as mentiras brancas que eles vivem se contando pelo bem da relação. As mentiras vão das mais óbvias (eu nunca gostei de seu cavanhaque) às mais esquisitas (eu nunca gostei de sua dança do bambolê<que é muita LINDA>) até as mais esdrúxulas (Richard Gere is not a Hurricane Katrina denier, I just said that to you so we wouldn’t have to watch Pretty Woman for the 74th time.)

No final temos mais um episódio completamente fantástico, que corrobora com tudo que eu já sentia por essa série.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: